sexta-feira, maio 28, 2004

DESCOBRIR O AMOR É DIFÍCIL

Descobrir o amor é difícil,
Pois é algo muito pessoal,
Por isso difícil de encontrar,
Mas não impossível de procurar.
O amor pode ser passageiro,
Mas as suas marcas não são,
Pelo contrário, são profundas,
E deixam sempre feridas.
Quem sou eu para explicar o amor,
Se tal é completamente impossível,
Mas não é impossível de sentir,
Dentro do meu coração sensível.
Sinto por vezes uma grande dor,
Como se algo tivesse perdido,
Algo para mim essencial,
O teu grande e sincero amor.
O amor é belo e sedutor,
Mas é muito traiçoeiro,
Prega grandes rasteiras,
Impossíveis de serem evitadas.

Nuno Serrano

sexta-feira, maio 21, 2004

BRILHAM AS LUZES NAS RUAS

BRILHAM AS LUZES NAS RUAS
ESCONDE-SE O SOL ATRÁS DA LUA
AS PESSOAS REFUGIAM-SE EM CASA
ADORMECE UMA PARTE DA CIDADE
DESPERTANDO OUTRA EM SIMULTÂNEO
CHEGOU A IMENSA ESCURIDÃO
PARA ALGUNS TRISTE E ANGUSTIANTE
ALEGRE E ESPECTACULAR PARA OUTROS
É ASSIM O SUAVE ANOITECER
NESTA MISTERIOSA CIDADE.

Nuno Serrano

sexta-feira, maio 14, 2004

BEIJO

A Terra torna-se céu
Os espelhos tornam-se luz...
Solta-se o tímido véu
E é o suspiro que seduz...

Num só palpitar
Vive a alma, salta o coração!
Afinal, os Homens podem voar...
Fruto de tanto corrupio, tamanha paixão!

Estrelas surgem, no infinito horizonte
As partes vibram como unidade...
Que é tal brilho? Plêiades? orionte?

Num só momento, a verdade!
Faz valer lágrimas, risos de fonte...
Ai... Como o Mundo é uma simplicidade!

David Serrano Sobral

sábado, maio 08, 2004

AO SONHO DO MAIS SONHADOR DOS SONHADORES

Que brisa é esta que me toca,
Como seda pura em ouro duro?
Que luz é esta que me invoca,
Como anjo divino no impuro?
Que melodia é esta que me invade
Como céptico convicto, mortal inseguro?
É apenas sonho, ilusão:
Tudo o que sinto, vejo, ouço!
Aquilo que faz bater meu coração...
É apenas pó, imaginação;
É tudo o que não existe,
Porém tudo por que tenho paixão...
Este é o meu mundo,
Onde sou quem sou:
Livre, poeta, vagabundo!
Onde sinto o que mais ninguém sente;
O mundo da magia, infinitamente profundo!
O mundo onde não há razão nem compreensão...

David Serrano Sobral

quarta-feira, maio 05, 2004

ANJO SEM ASAS

Foi tão rápido e inesperado!
Num dia voava como nunca
No outro tinham minhas asas curtado!
Que sou eu sem minhas asas?
Criatura branca, sem sentido!
Sou anjo, nada sinto
Meus sentidos nunca viveram
Comigo não nasceram...
Mas tenho coração
Tenho alma
Também sofro!
Que foi que fiz de tanto mal
Para trair a confiança do Senhor?
Foi por ter encontrado a Tal?
A que me fez voar ainda mais alto
E ver tudo o que nunca vira?
Sim... Eu vi e senti
Mesmo sem sentidos!
Porque anjos e Homens
Podem viver unidos!
Eu amei, senti
Escutei e vi
Tudo com os olhos da alma
Do coração!
Eu amei uma mulher Senhor!
Será esse um grande pecado
Para ser assim tão castigado?
Fui o mais feliz dos anjos...
E agora, para além de nada poder sentir
Já nem asas tenho
Para perto dela ir...

David Serrano Sobral

sábado, maio 01, 2004

AMOR PERDIDO

Quando te vi
Enlouqueci
E quando te encontrei
Me apaixonei.
Eu te amo
E você pode me amar
Mas não iremos saber
se ninguém nos perguntar.
Mesmo que me ames
Nosso amor irá durar
Pois a distância não irá nos separar
Então só me falta dizer que
TE AMO!

Kikinha