sábado, julho 03, 2004

DIA DE CHUVA...

Regresso a casa encharcada
Tão cansada de procurar
Luz infinita dos teus olhos
Um pouco de ti para adorar.

Cada gota que desliza no vidro
Um riacho escorre na saudade...
Um desejo que humedece no peito...
Hoje cai chuva de verdade!

E aquela história amor,
Vivemos sem como nem porquê
Na penumbra da noite chuvosa;

Aventura sem destino... uma flor
Que desponta na minha paixão à mercê,
Ou perdida numa lágrima saudosa.

Ana Ramos